SITES

17/02/12

O SOL E OS CABELOS

As características dos cabelos variam de pessoa para pessoa e as agressões a que estão expostos também são diferentes nas diferentes regiões do país.
A parte externa da Haste Capilar, a Cutícula,  é um tecido morto que é incapaz de regenerar depois de danificada.
Com o tempo ela começa a despreender-se deixando os fios expostos aos raios UVA os quais alteram a camada do Córtex capilar (a qual concentra 80% da queratina do fio) determinando a perda de proteínas e cavidades no interior do mesmo.
Os aminoácidos Tirosina e Fenilalanina que dão resitência a queratina do cabelo são atingidos por esta radiação que também irá lesar a Matriz, uma espécie de cimento entre as células do Córtex dificultando a retenção de água pela fibra.
Tudo isso irá determinar cabelos ressecados, ásperos, sem brilho e com pontas duplas.
Os raios UVA também degradam as melaninas ( feomelanina e eumelanina) as proteínas responsáveis pelos pigmentos da cor dos cabelos.
Os cabelos escuros ficam mais avermelhados e os loiros mais amarelados.
Quanto mais claros e finos os cabelos, mais claros e secos eles ficam com o sol.


Os cuidados para manter a beleza dos fios são:
Ingerir muita água e manter uma dieta equilibrada rica em aminoácidos e ácidos gráxos.
Lavá-los com água fria, secá-los com toalha e penteá-los de forma a não causar muito atrito e desgaste.
Usar chapéu, bonés , lenços para protegê-los.
O uso de filtro solar para os cabelos reduz os efeitos dos raios solares e este produto deverá ser aplicado com o cabelo molhado uns 20 minutos antes da exposição solar.

06/03/11

A FITOTERAPIA E O CABELO





Nos últimos anos, foi documentada a influência que os fitoquímicos têm sobre a expressão genética, ativando certos genes e desativando outros.
Polifenóis, carotenóides, flavonóides, e um grande número de fitoterápicos anti-oxidantes, anti-androgênicos e anti-inflamatórios protegem e estimulam as células dérmicas dos folículos pilosos fortalecendo os cabelos.
Os extratos de plantas são muito usados na terapia capilar.
Procianidinas - vitis vinifera - malus domestica- pinus francês.
Betasitosteróis - curcubita pepo - linum usitatissimun - soja japônica - são palmetto.
Silica - equisetum arvense - urtica dióica.
Polifenóis - camélia sinensis.
Apigenina - flavonóide das frutas cítricas.
Ácido oleanólico - folhas da oliveira.
Esses princípios ativos devem ser usados sob prescrição médica, via oral ou tópica, em formulações personalizadas.